Família de Nazaré: Museu ridiculariza fiéis e mantém escultura de sapo crucificado

Museu ridiculariza fiéis e mantém escultura de sapo crucificado

A matéria Juiz impede Playboy de usar fotos com temas religiosos era uma grata novidade, postada hoje. Na oportunidade, eu tinha mencionado o abuso que certos artistas cometem ao utilizar símbolos religiosos - quase sempre católicos - de maneira ofensiva aos sentimentos religiosos. Mas, como a ânsia de vilipendiar a Igreja Católica é tão grande, não podia demorar muito para termos notícia de outra ofensa. Veja abaixo.




Um museu italiano desafiou o papa Bento 16 e se recusou a remover uma escultura de arte contemporânea que mostra um sapo verde crucificado, segurando nas mãos uma caneca de cerveja e um ovo. O Vaticano considerou a peça uma blasfêmia.

A maioria dos membros do conselho do museu Museion, na cidade de Bolzano, decidiu que o sapo é uma obra de arte e continuará na exposição.

Chamada de "Zuerst die Fuesse" (primeiro os pés), o sapo usa um pano verde na área da cintura e está pregado pelas mãos e pelos pés como Jesus Cristo. Uma língua verde pende para fora de sua boca.

O trabalho do artista alemão Martin Kippenberger, morto em 1997, foi exposto na Tate Modern e na Galeria Saatchi, em Londres, e na Bienal de Veneza. Retrospectivas da obra do artista estão programadas para Los Angeles e Nova York.

Autoridades do museu localizado na região ao norte de Alto Ádige disseram que o artista considerava a peça uma ilustração do medo sentido pelos seres humanos.

O papa, que nasceu na Alemanha e recentemente passou suas férias em um lugar perto de Bolzano, obviamente não concorda.

Em nome do papa, o Vaticano escreveu uma carta de apoio a Franz Pahl, líder do governo daquela região e uma das vozes contrárias à escultura.

"Claramente, não se trata de uma obra de arte, mas de uma blasfêmia e de um degradante pedaço de lixo que deixou muitas pessoas indignadas", afirmou Pahl à Reuters, por telefone, enquanto a diretoria do museu realizava sua reunião.

Na carta, o Vaticano disse que a obra "fere os sentimentos religiosos de muitas pessoas que vêem na cruz o símbolo do amor divino".

Fonte: Yahoo News.

5 comentários:

  1. Pare de "redicularizar" a língua portuguesa... o termo correto é ridicularizar. Aliás, ridículo é padre pedófilo.

    ResponderExcluir
  2. Rezemos pelos Católicos da Índia, vítimas de perseguições e mortes:

    http://www.zenit.org/article-19338?l=portuguese

    ResponderExcluir
  3. Arábia Saudita: presos quatro cristãos enquanto rezavam em uma casa [19-06-2006]


    Preocupação por dois cristãos detidos por sua fé em Riad (Arábia Saudita) [22-06-2005]
    Nova onda de detenções


    Sete cristãos libertados na Arábia Saudita sob renúncia a praticar sua fé (em particular) [09-06-2005]
    Foram maltratados durante sua detenção em Riad


    Pedido de ajuda internacional para os cristãos presos na Arábia Saudita [08-06-2005]
    Um apelo de seus familiares e amigos


    Arcebispo de Lahore pede a liberdade de 40 cristãos encarcerados na Arábia Saudita [18-05-2005]
    Pede a seu governo que faça pressão


    Papa bate à porta dos países que não têm relações com o Vaticano [12-05-2005]
    China, Vietnã, Coréia do Norte e Arábia Saudita


    João Paulo II nas primeiras páginas dos jornais árabes [10-04-2005]
    Segundo constata o representante papal na Península Arábica


    Novo bispo vigário apostólico para a Arábia [21-03-2005]
    Dom Paul Hinder substitui Dom Giovanni Bernardo Gremoli


    Cardeal Medina Estévez, novo Cardeal Protodiácono [25-02-2005]
    Tem a missão de anunciar e o nome do novo pontífice


    Arábia Saudita: Polícia religiosa detém um cidadão saudita convertido ao cristianismo [21-12-2004]


    Perigo de cárcere para os não-muçulmanos na Arábia Saudita [07-12-2004]
    Inexistente reciprocidade de liberdade religiosa com outros países, denuncia o padre Cervellera


    Um cristão nos cárceres sauditas por «evangelizar» [26-11-2004]
    Após sua libertação, Brian Savio O´Connor compartilha seu testemunho


    Libertado cristão indiano condenado na Arábia Saudita por questões de fé [04-11-2004]
    Brian Savio O´Connor já se encontra em Bombaim


    Apelo pela liberdade do católico indiano condenado na Arábia Saudita [29-10-2004]
    10 meses de prisão e 300 chibatadas para Brian Sávio O´Connor


    Católico indiano torturado por causa de sua fé pela polícia da Arábia Saudita [02-06-2004]
    Acusações contra ele poderão comportar a pena de morte

    ResponderExcluir
  4. Ah, é mesmo? Ok, corrigi... risos. Que bom quando a única coisa que se tem para criticar é um erro de digitação.

    ResponderExcluir

O que você acha dessa postagem?

Copyright © Família de Nazaré Urang-kurai