Família de Nazaré: Verão: como se vestir para a missa?

Verão: como se vestir para a missa?

Essa é uma dúvida que muitos católicos têm. Aqui no Brasil, em alguns lugares os termômetros chegam a marcar 40º. Surge daí um costume de se usar roupas frescas em todo ambiente, inclusive a missa. E esse costume se prolonga para o resto do ano. Não é difícil encontrar, em várias cidades, pessoas indo de chinelos, bermudas, camisetas, decotes, saias curtas, etc. E a pergunta natural que muitos se fazem é: que roupa é mais adequada para ir à missa?

Levantei a questão em algumas comunidades do Orkut, e pude constatar que se trata de um problema que incomoda muita gente.

É o caso da Michelle, de Magé (RJ): "Meus olhos são 'implacáveis': parece que as pessoas vestidas inadequadamente acendem quando passam na minha frente. Trabalho em frente à Paróquia de Sta. Rita, no Centro do Rio, onde freqüento às Missas nos dias de semana e é frenqüente ver mulheres com trajes inadequados e muitas vezes indecentes. Inclusive mulheres que servem ao altar. Acho que Cristo nos aceita como somos, sim, e sabe muito bem nossas limitações, mas também somos responsáveis em darmos exemplo aos outros e devemos respeito aos mesmos. Creio muito que em 'exibir sensualidade' não haja espaço para pureza de intenção".

Impressão semelhante tem a Sonia Cristina: "Aqui no Rio é meio esculachado principalmente em Copacabana. O pessoal sai da academia de ginástica e vai pra missa com aquelas roupas de academia (justíssimas) e bermuda, chinelo, alcinha, etc., é traje comum. Eu nunca fui de chinelo mas já fui de blusa de alçinha e na hora da comunhão me senti constrangida".

Mas nem todos pensam assim. Existem pessoas que têm sérios problemas com o calor. É o caso do Eduardo: "se eu for de calça comprida vou sentir tanto calor que será impossível me concentrar na missa, ainda mais que sofro um pouco de défict de atenção (TDA) além de transpiração excessiva, sou hipercalorento. Quando, na igreja, há poucos ventiladores, procuro chegar mais cedo para pegar o melhor lugar, e não levanto para as velhinhas não, elas que chegassem mais cedo".

Nem sempre é fácil encontrar a medida do bom senso, nessas situações. O uso de roupas tem, certamente, um caráter cultural, mas ao mesmo tempo requer a consciência do mistério que se vive na missa. Essa consciência pode servir de critério para a escolha. É o que pensa a Graziela, de Brasília (DF): "Homens: devem usar calça e camisa de manga, e não camiseta, e de preferência, com tênis, sapato... Nada de camiseta, chinelo, short... Mulher: saia no joelho, vestido no joelho, camisa de manga, calça, bermuda no joelho. Nada de decote, mini-saia, short, tomara-que-caia... Pode até, usar uma camiseta, mas na hora da missa coloque uma jaqueta ou outra coisa por cima e quando terminar a missa tire. Tenho certeza que se vocês fossem encontrar com o Presidente da Republica ou qualquer outra autoridade não iriam decotadas, de mini-saia, de short, de chinelo... e JESUS é mais importante do que ele. Não se pode ir à missa como quem vai à praia. Uma vez perguntei para uma irmã carmelita se ela não sentia muito calor com aquela roupa.... e a resposta dela foi: 'Não. Tem gente que usa menos roupa e sente calor'. E é verdade".

O mesmo sentido do mistério é apresentado por Renaud, de Curitiba, como um critério para discernir a melhor roupa a partir da consciência do que significa a missa: "Essa roupa é adequada para me encontrar com meu Senhor? Se pensarmos assim, ainda que no calor, poderemos escolher uma roupa fresca, sem desrespeitar". É mais ou menos o mesmo pensamento de Anthony, do Recife: "A nossa roupa na Missa deve expressar nosso respeito e reverência à casa de Deus, pois a Missa é um momento solene, um encontro com Jesus".

"Nenhuma mulher morre de calor apenas por deixar de usar um decote -diz Izabel, de Campinas (SP). E nenhuma pessoa morre de calor por não usar uma bermuda/saia curta. É uma questão de respeito não apenas com a igreja (templo) e a Deus, mas com todos os que estão lá presentes, desde o padre até cada um que participa da missa". E como lembra Lucas, da mesma cidade: "Aliás, decotes não foram 'inventados' para se combater o calor, mas sim para outra coisa". E continua: "Vou mais longe. Podem me chamar de careta, mas para mim, Missa definitivamente não é lugar de umbigos de fora, e saias acima dos joelhos. Seria louvável até que as mulheres utilizassem algum vestido ou camiseta que lhes cobrissem os ombros. Aliás, alguém já participou de uma Missa em que na fila da comunhão se 'vestem' as mulheres que estão com ombros de fora, com um pano? Acho muito pertinente essa prática".

Para Lilian, do Rio de Janeiro, o problema não se coloca apenas na missa, mas na vida cotidiana do cristão: "Acho que não se deve usar na Missa o que também não se deve usar nas demais ocasiões! Devemos dar exemplo dentro e fora da Igreja, a Missa não deve acabar quando o Padre dá a benção e sim fazer parte de nós! Somos sal e luz da terra, nada de escandalizar a nossa Igreja! De short eu ando em casa, para tomara que caia existem bolerinhos lindos hoje em dia! Roupa curta para que? Teu corpo é templo do Espírito Santo!"

A escolha da roupa acaba revelando o que há no coração. O mesmo se diga de outros aspectos da preparação para a missa: fazer a barba, cuidar das unhas, perfurmar-se. Preparar-se bem para um encontro especial (que é ao mesmo tempo o banquete nucpcial e o sacrifício do Cordeiro) significa cuidar dos detalhes, físicos e espirituais, e isso é sinal concreto de amor ao Senhor. É a ele que queremos pertencer, de corpo e alma.

Para uma reflexão mais ampla, convidamos a ler nossa matéria Pudor e dignidade.

14 comentários:

  1. Muito bom o material. Me lembro de Cabo Frio onde as pessoas da comunidade vão vestidas propriamente e os turistas, acham que ainda estão na praia...

    ResponderExcluir
  2. Concordo com as pessoas que pensam que para esse encontro tão importante com o Senhor, precisamos nos vestir adequadamente. Ninguém que tenha um encontro importante se veste de qualquer jeito. Se é um namorado, uma amigo(a), uma pessoa querida, ou mesmo se é uma entrevista para um emprego, para uma seleção para uma pós-graduação, ninguém vai 'de qualquer jeito'. Por que que sendo para Deus, vou de qualquer jeito? E com roupas indecentes, provocativas? No caso das mulheres com roupas provocadoras, os homens por perto, por mais que queiram rezar, se concentrar, fica difícil, não é?
    Vejam nossos irmão(ãs) evangélicos.
    As roupas são adequadas, mangas, tanto para homens como mulheres, saias abaixo do joelho ou no joelho, cabelos penteados, ninguém vai de qualquer jeito.
    Católicos(as), precisamos um pouco mais de respeito.
    abraço fraterno,
    Jandira
    www.oracaocentrante.org

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Muito bom o artigo. Me chamou atenção a colocação de que não iríamos vestidos para encontrar o presidente da república com qualquer roupa, quanto mais encontrar o Senhor Jesus. Nós cristãos que temos essa consciência temos que falar com as pessoas sobre esse assunto,temos que evangelizar não só com palavras, mas com nosso testemunho.

    ResponderExcluir
  5. Os árabes usam muita roupa para não sentir calor e não desidratarem-se (sou libanesa). As mulheres aqui despem-se e sentem, por isso mesmo, mais calor além de exporem partes horrendas do corpo cheias da decrepitude natural da meia idade. Quanto mais vestida com roupa natural menos calor se sente.

    ResponderExcluir
  6. Tipo... eu to cansado d ir à missa de chinelo e , sinceramente, nao vejo problema algum!!!
    Sempre vou com bermuda abaixo do joelho ou calça e blusa de manga...
    Portanto q a roupa não seja vulgar, ou a pessoa não tenha uma postura vulgar, tá tudo certo...ahh
    e sobre chinelo... eh melhor que a pessoa vá simples,q toda "emperikitada".. pq missa não eh lugar pra desfilar... qt mais humilde você vá..melhor

    ResponderExcluir
  7. Veja como você se vestiria para ir trabalhar. Iria de chinelo? O ambiente que frequentamos não pede roupas adequadas (praia, trabalho, velório, casamento... pq não a missa?)

    Hoje saiu uma reportagem muito interessante no Jornal Hoje. No site, tem a matéria escrita que diz:

    "No mercado de trabalho, o hábito pode fazer o monge, como diz o ditado. E é por isso que cresce o número de empresas que exigem dos seus funcionários um visual adequado ao mundo dos negócios".

    Se é assim no trabalho, não deveria ser diferente na missa.

    A questão é saber: o que é a missa? Qual a consciência que tenho dela. Ela é uma vivência individual, ou comunitária?

    ResponderExcluir
  8. Mas, Deus não nos vê pelados? E o Filho de Deus não morreu pelado? Cuidado com o assunto "roupas", irmãos e irmãs! Deus já disse que olha o coração... Missa é a presença de Deus... Sarça ardente... "Tira as sandálias"... Vou muito bem vestido, óbvio! Mas, há que se pensar determinados argumentos retrógrados que defendem "roupas" e outros que defendem "nudez"... O foco deve estar no Humano-Divino Jesus Cristo! "Estive nu e me vestistes!" E nós? Estamos "nus" ou "vestidos"? De amor ou preconceitos?

    ResponderExcluir
  9. não importa como você se veste na missa´, o importante é a sua fé

    ResponderExcluir
  10. eu sei que é falta de respeito usar chapéu na missa, mas não sei porque...Olha, uma pessoa tira o chapeu e peca! O outro não tira mas é bondoso .Que é melhor?

    ResponderExcluir
  11. crente só peca! Deus não importa como você veste; se você é bondoso está bom . E também Deus não criou o crente, os puta que enventaram

    ResponderExcluir
  12. Aqueles que se acham intérpretes da Palavra de Deus, e afirmam que "só o coração importa" estáo redondamente enganados. O exterior "sozinho" não faz alguém puro, e o interior "sozinho", também não!!! Somos uma unidade inseparável de corpo e alma,e por isso a roupa, o andar, o falar, TUDO revela (ou melhor, deve revelar a Deus, do qual somos IMAGEM). Quem diz isso vive um outro tipo de fariseísmo, tão prejudicial quanto o outro. E por estes pensamentos é que chegamos a ver total irreverência com o sagrado, com mulheres peladas na Missa. Leia o que Bento XV disse sobre isso e verás como quem pensa que "tanto faz a roupa" está longe da Doutrina católica.

    A teologia do corpo de JPII ensina muito bem isso! vale a pena conhecer!

    se quiser ler o do Papa Bento XV está aqui: http://juliemaria.wordpress.com/2009/02/14/esta-dificil-rezar-em-algumas-igrejas/

    PAX

    Julie Maria

    ResponderExcluir
  13. Danilo, me surpreendi com esse texto, principalmente, ao ver o que eu escrevi em uma comunidade nele. Li, achei coincidência o nome e local, mas, qdo fui lendo vi que era eu quem tinha escrito isso.
    Graziela

    ResponderExcluir
  14. É isso mesmo, Graziela. Você havia feito o comentário na comunidade do Orkut, conforme eu mencionei.

    ResponderExcluir

O que você acha dessa postagem?

Copyright © Família de Nazaré Urang-kurai